Jaú é base de importante circuito turístico

Por Renato Senis Cardoso 11/05/2017 - 20:18

Jaú é base de importante circuito turístico Pena não haver na cidade um Convention & Visitors Bureau e nem todos saberem da importância da atividade turística bem estruturada, não só na cidade, como em toda região. Tudo está pronto para que isso ocorra já tendo o COMTUR (Conselho Municipal de Turismo) e o Circuito Caminhos do Rio Tietê, do qual Jaú é a grande beneficiada, pois como a maior de todas as cidades que compõem, é a que melhor tem estrutura hoteleira, atrações gastronômicas e até um teatro bom o suficiente para grandes apresentações. Turista, como acontece em todo o mundo, percorre a região para conhecer e curtir seus atrativos. É assim em Cancun, em Orlando e em qualquer local divulgado, mas que se completa com o que tem na região. Autoridades de Jáú cometem o mesmo equívoco da maioria das cidades, ao deixarem para plano secundário o turismo. Fazendo o dever de casa, toda cadeia produtiva seria beneficiada, em especial o comércio, o setor hoteleiro e as atrações locais. A propósito, está acontecendo hoje (11), um fórum para discutir o turismo regional, em evento a bordo do Navio San Marino, em Barra Bonita, para discutir o projeto de Turismo Caminhos do Tietê. Divulgação Jauenses têm que se engajar a partir dessa iniciativa, pois estão sendo apresentadas as principais potencialidades turísticas de cada município, através de um diagnóstico sobre atrativos, serviços e infraestrutura turística da região. A expectativa é de que, a partir do material apresentado, o grupo consiga mapear as principais atrações e necessidades, para criar um Plano Regional de Turismo que integre as atividades turísticas em roteiros regionais. O raciocínio lógico nos leva a concluir que os circuitos de nosso estado devem se integrar, a partir da capital e passando pelas regiões mais próximas, sendo em nosso caso, passando pelo Polo Cuesta, que tem como base Botucatu, chegando ao Caminhos do Rio Tietê e depois o Caminho do Centro Oeste Paulista, que tem Bauru como base. Só de imaginar isso já dá vontade de persistir para que enfim as regiões citadas tenham mais expansão. (*) Renato Cardoso, o autor, é jornalista, publicitário e bacharel em direito.