Celebrando a pesquisa e a extensão rural

Por Arnaldo Jardim 25/06/2017 - 10:14

Dois aniversários neste mês celebram áreas essenciais para o setor agropecuário: a pesquisa e a extensão rural. A Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) comemora 50 anos de apoio ao produtor rural, enquanto o Instituto Agronômico (IAC) chega aos seus 130 anos de atuação na inovação tecnológica. Duas instituições da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo conhecidas, respeitadas e referências de compromisso com a produção no campo.

Comemoramos o jubileu de ouro da Cati em Campinas, na semana passada, celebrando seus em média 24 mil atendimentos mensais em todos os municípios paulistas, por meio das 594 Casas da Agricultura, dos 40 Escritórios de Desenvolvimento Rural e dos 21 Núcleos de Produção de Sementes e Mudas.

Sempre proporcionando ações práticas de desenvolvimento do agronegócio, levando em conta a realidade de cada região, a Cati tem uma importância muito grande. Se hoje o Brasil bate recordes em números nas safras agrícolas das mais diversas culturas, nós devemos a muitas pessoas que passaram pela Coordenadoria, seja seu comportamento técnico, seja a equipe de apoio administrativo.

Um dos maiores símbolos disso e motivo de orgulho, o Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável Microbacias II – Acesso ao Mercado já atendeu mais de 300 cooperativas e associações paulistas, fornecendo melhores condições de competitividade para seus produtos. Iniciado em 2010 e prorrogado até setembro de 2017, conta com um empréstimo de US$ 78 milhões assinado com o Banco Mundial, com contrapartida de US$ 52 milhões do governo estadual, totalizando US$ 134 milhões em investimentos.

Entre 2011 e 2016, foram realizadas seis chamadas públicas, tendo sido aprovadas 362 propostas de negócio, das quais 300 estão efetivamente implantadas, beneficiando 161 associações e 77 cooperativas de produtores rurais.

Um apoio ao nosso produtor que se fundamenta no conhecimento gerado em institutos, como nosso também aniversariante Agronômico, também com sede em Campinas. Fundado em 1887 pelo Imperador Dom Pedro II, celebra mais um ano contando com 161 pesquisadores científicos e 319 funcionários de apoio.

Sua área física de 1.279 hectares de terras abriga a Sede, Centro Experimental Central e 12 Centros de Pesquisa distribuídos entre Campinas, Cordeirópolis, Jundiaí, Ribeirão Preto e Votuporanga, ocupados com casas de vegetação, laboratórios e demais infraestrutura adequada aos seus trabalhos. É um orgulho para a agropecuária paulista.

São mais de 40 cultivares de feijão desenvolvidas pelo IAC, cerca de 33 mil análises por ano nos laboratórios de Física do Solo, Análise Química de Fertilizantes e de Resíduos e o de Fertilidade do Solo e 4.500 diagnósticos anuais de patógenos na Clínica Fitopatológica de Citros.

Com o Centro de Cana, com sede em Ribeirão Preto, realiza trabalho multidisciplinar dentro do Programa Cana IAC que conta com rede de experimentação em 11 Estados brasileiros, com cerca de 160 empresas conveniadas. O resultado engloba o desenvolvimento de vinte variedades IAC — 19 para o setor sucroalcooleiro e uma para fins forrageiros.

A pesquisa IAC tem ainda o Ambicana, responsável pela qualificação de ambientes de produção, possibilitando ao produtor realizar manejo varietal otimizado da cana. Em uma década, alcançou área de influência em torno de 1.200 mil hectares em São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Bahia, Pernambuco, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná.

Neste ano a comemoração tem um significado ainda mais especial para mim. Sensibilizado recebi a comunicação de que recebo o Prêmio Personalidade do Agronegócio do ano de 2017, concedido por nosso Agronômico. Fiquei muito feliz e honrado com este anúncio porque sei que transcende a função institucional que tenho como secretário de Agricultura e Abastecimento.

Tenho muito orgulho de receber este prêmio do IAC. Sedimenta em mim a convicção de buscar sempre contribuir para a defesa da inovação, o desenvolvimento da ciência, o fortalecimento dos nossos institutos. Tomara que esta minha disposição fique reforçada por essa honrosa designação, que com muito orgulho proclamarei e sustentarei durante toda a minha vida.

É uma satisfação estar à frente de uma Secretaria que tem, dentre tantas outras importantes unidades, o IAC e a Cati. É com orgulho que destacamos esse trabalho, com certeza o avalizamos e com alegria o celebramos nesses dois aniversários.

Meus calorosos parabéns aos nossos extensionistas e pesquisadores, que presenteiam a agropecuária com eficiência, inovação e compromisso.

25/06/2017

Arnaldo Jardim é secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo