Sindsaúde pede reunião com gestores do Hospital Thereza Perlatti em busca de solução para greve

Sindsaúde pede reunião com gestores do Hospital Thereza Perlatti em busca de solução para greve

Por José Luiz H. Galazzini 02/01/2018 - 21:39

A greve no Hospital Thereza Perlatti já chega a 16 dias sem prazo para chegar ao fim. Mas nem por isso o Sindsaúde de Jaú e Região não deixa de buscar uma solução para o conflito iniciado pelo atrasado no pagamento de salários dos quase 300 funcionários, todos apreensivos com a falta de um posicionamento do hospital.

Um novo passo foi dado pelo Sindsaúde para tentar resolver o problema dos trabalhadores: a presidente Edna Alves pediu uma reunião com o gestores do hospital para esta quarta-feira. O objetivo é obter uma posição sobre o pagamento do décimo terceiro da categoria e outros assuntos ligados à greve. "Queremos que a diretoria do hospital se manifeste com uma proposta concreta", disse ela.

A sindicalista disse que ainda espera por uma resposta da direção do hospital se a reunião vai ser marcada. O que ela ficou sabendo, agora à noite, é que o presidente da Associação Hospitalar Thereza Perlatti, Paulo Luis Capelotto, vai se reunir nesta quarta-feira com a equipe técnica do hospital, incluindo o diretor-executivo Sandro Renato Oliveira.

Edna lembra que a greve teve início em 18 de dezembro, após tentativa frustrada de conseguir que a AHTP fizesse o pagamento em atraso do décimo terceiro e do pagamento do mês de novembro. Na última sexta-feira o hospital pagou a folha salarial de novembro, mas não deu prazo de quando vai pagar o abono de fim de ano.

Sem previsão de quando vão receber o abono e temerosos de que ocorra novo atraso no pagamento do salário (dezembro, que vence no sábado, dia 6/01), os trabalhadores decidiram manter a greve. Eles estão apreensivos com a situação do hospital e temem pelo fechamento, que chegou a ser cogitado pela diretoria administrativa.