Ganhadores das camisas no sorteio do XV têm cada história de emocionar

Um deles, de 84 anos, nunca teve uma camisa oficial do Galo

Por Paulo Grange 03/05/2019 - 08:24

José Palácios Geste, Zulmira Ferraz Ramos e André Luiz Denadai foram os contemplados no sorteio das camisas realizado pela diretoria do XV de Jaú no feriado de quarta-feira no Estádio Zezinho Magalhães.

No intervalo do jogo vencido pelo Galo por 3 a 1, os cupons de quem comprou ingresso antecipado foram sorteados. O presidente do XV, Rodrigo Luiz Paulino, entregou um a um a camisa oficial. O ganhadores foram divulgados pelo clube em sua página oficial no Facebook.

O Jaumais foi atrás deles para ouvir o tamanho da paixão de cada um pelo Galo da Comarca. E ouviu belas histórias. Tem a do senhor José Palácios, que aos 84 anos nunca teve uma camisa oficial do XV.

Por outro lado, o jovem André já tem umas cinco camisas, mas nenhuma delas serve mais nele. Só a nova:  "tamanho mamute", segundo ele numa postagem.

E tem a dona Zulmira, talvez a pessoa mais velha a ir ao Jauzão em todos os jogos do XV. Aos 92 anos, ela foi tema de reportagem da TV Tem para destacar o dia das avós.

 

José, 84 anos, usava camisa emprestada

José Palácios Geste não perde um jogo e incentiva a todos a irem torcer pelo seu time do coração. Conta que comprou o ingresso antecipado na Loja do XV. Sobre o prêmio, foi sincero. "Não tinha nenhuma camisa do XV. Emprestava camisa da minha neta para ir ao campo".

Diz que acompanha o XV desde moleque. Morava numa fazenda hoje é um condomínio acima do Laga do Silvério. Dali ia até onde está os bombeiros hoje para ver de lá, de longe, os jogos do XV no Estádio Artur Simões. "Não tinha dinheiro, então assistia do alto dos bombeiros. Via só metade do campo. No segundo tempo, quando abria o portão, eu entrava."

Ele lembra de um jogo em que o jogador Nestor sentou na bola na frente do palmeirense Jair, que tinha prometido vir a Jaú e fazer gol no XV. Não fez e ainda o Palmeiras perdeu por 3 a 0. Depois, no jogo de volta, o XV perdeu por 6 a 0. "Deram o troco em nós"

José Palácios já viajou várias vezes com a torcida do XV. No campo, domingo, disse que estava com neto e o genro. Sobre o time atual. "O XV jogou bem, mas cansou um pouco. Dava para ter feito mais gols." Acompanha o Galo diariamente pelos programas esportivos nas emissoras de rádio.

 

André Denadai vai voltar a vestir camisa outra vez

André Luiz Denadai, 34 anos, diz que tem várias camisas do XV, mas que só uma servia. São ao menos cinco camisas. Agora, finalmente, vai ter uma nova para vestir e não se sentir no aperto. Chegou a trocar a camisa recebida no campo por uma tamanho "mamute" na Loja do XV.

"As que tenho são mais antigas e não servem mais, apenas essa nova e uma outra que me servem. Não faço parte de torcida organizada, mas todos os jogos assisto no mesmo lugar com a mesma galera", diz ele, que gosta do agito dos galunáticos.

Perto dos "velhinhos" que ganharam camisa, ele é sub-20. "Vou aos jogos do XV desde que me conheço por gente. Meu pai e um falecido avô que me levaram pela primeira vez. Mas nunca viajei com a torcida. Só assisto aos jogos em Jaú."

Ficou feliz ao ver o Galo vencer o Jaguariúna e está otimista com a temporada. "Estou empolgado com o time deste ano. Subir depende de muitas coisas, mas este ano estou mais empolgado do que no ano passado."

Dona Zulmira, 92 anos, é um das "figurinhas" do Galo

Zulmira Ferraz Ramos, 92 anos de idade, também foi premiada por acreditar no XV e comprar seu ingresso antecipado. Ela estava lá mais uma vez. Como sempre, torcendo pelo XV. "Sou torcedora do XV por toda a vida", disse numa vez que foi entrevistada pela TV para reportagem sobre o dia das avós.

O amor é tão grande pelo XV que ela costuma dispensar eventos familiares para estar sempre no Jauzão. Só fica triste quando o XV perde. Ai não tem jeito. Felizmente, passa logo e ela já espera pelo próximo jogo. Conta que já viajou algumas vezes na delegação a torcida Galunáticos, mas ultimamente só assiste aos jogos em Jaú. "Fora, fico escutando no radinho"

A torcedora diz que já deixou de lado o batizado de um bisneto para estar no Jauzão. Aliás, ela deixa qualquer coisa de lado pelo XV. E promete usar a nova camisa nas próximas partidas - como a que ganhou ficou grande, no dia seguinte esteve na loja para trocar por uma menor.

O próximo jogo do Galo será no Jauzão em pleno Dia das Mães (12 de maio, contra o Rio Branco). Alguém duvida que vai ter filhos e netos esperando a avó voltar do campo para almoçar? "Eu vou no campo. Não perco jogo aqui em Jaú".

Sobre a partida em que o XV venceu o Jaguariúna, ela falou: "Adorei. Jogaram muito bem." No campo ela estava com filho e neto, que fazem questão de torcere juntos com a avó.