Hemonúcleo Regional de Jaú orienta sobre doação de sangue em época de sarampo

O Hemonúcleo está com volume de sangue reduzido para abastecer 11 hospitais da região

Por Paulo Grange 04/09/2019 - 08:21

O Governo do Estado de São Paulo deu início à Campanha de Vacinação contra Sarampo em 10 de junho e, desde então, os hemocentros estão registrando um aumento de recusa dos candidatos por conta desse motivo. O motivo é que as pessoas que tomaram recentemente a vacina contra o sarampo apresentam um impedimento temporário à doação. E o Hemonúcleo Regional de Jaú já está sentindo o impacto da imunização em seus estoques.
 

O Hemonúcleo está com volume de sangue reduzido para abastecer 11 hospitais da região, entre eles, a Santa Casa de Jaú e o Hospital Amaral Carvalho, que atendem milhares de pessoas todos os dias. Para que o estoque de sangue não apresente uma grande queda, o hematologista responsável pelo hemonúcleo, Marcos Mauad, recomenda que as pessoas doem sangue antes de se vacinar. O protocolo de triagem dos candidatos determina que aqueles que foram vacinados contra o sarampo devem aguardar 28 dias para que estejam novamente aptos a realizar esse gesto de cidadania que salva vidas. Por isso, o médico pede que os doadores façam a coleta de sangue antes de tomar a vacina.
Serviço
 Para doar sangue, basta estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos (menores, a partir dos 16, acompanhados de um dos pais ou responsável legal; maiores de 65 só se já doaram antes dos 60); pesar mais de 50 kg e, obrigatoriamente, portar documento original com foto. 
   O expediente do Hemonúcleo Regional de Jaú é de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h, e aos sábados, das 7h30 às 12h. A unidade fica no prédio do Hospital Amaral Carvalho, na Rua Dona Silvéria, 150 – Jaú, SP. Informações pelo telefone (14) 3602-1355.
Sobre o Hospital Amaral Carvalho
Anualmente, o Hospital Amaral Carvalho atende cercade 71 mil pacientes vindos de todo o Brasil, e efetua mais de 1 milhão de procedimentos, como quimioterapia e radioterapia, com grande suporte hemoterápico. Com estrutura ampla e moderna, desenvolve ações educativas sobre prevenção e promoção da saúde, e se destaca pelo atendimento humanizado. Hoje, é a instituição que mais realiza transplantes de medula óssea no País.