XV de Jaú estréia no Paulista com expectativa de grande público no Jauzão

Antes do coletivo desta sexta-feira, o técnico fez uma preleção com os jogadores e disse da importância que é o XV ter um elenco completo e não apenas 11 jogadores.

Por Paulo Grange 05/04/2019 - 18:42

Tão logo foram disponibilizados ingressos à venda na tarde de quinta-feira, o torcedor do XV de Jaú foi às compras para garantir seu lugar no Estádio Zezinho Magalhães neste domingo (7/04). Eles querem garantir um assento e ver de perto a estréia do XV de Jaú no Campeonato Paulista Sub-3 da Segunda Divisão. O Galo joga às 10h contra o Brasilis, de Águas de Lindóia.

O ingresso custa R$ 10 para arquibancada, R$ 30 para cadeiras cativas e R$ 60 para o camarote (open de água, refri e espetinho). Quem adquiriu o Passaporte 2019 precisa trocar pelo ingresso das cativas na loja do XV sábado ou domingo.

Proprietário de cadeira cativa que comprar o Passaporte para só R$ 50 para todo o campeonato. Sócio patrimonial em dia com a anuidade tem direito a estacionamento gratuito, mas precisa apresentar a carteira social 2019 (disponível na loja) ou o recibo do pagamento da anuidade.

Todos os esforços da diretoria, em parceria com a empresa Head Soccer, foram no sentido de formar um time competitivo em busca do acesso à Série A-3. Na pré-temporada o XV fez três amistosos e venceu todos, marcou oito gols e sofreu um. O elenco para domingo conta com 19 jogadores inscritos, incluindo cinco colombianos.

Reta final - Neste sábado cedo o técnico Rogério China acompanha um treino recreativo à espera da partida de domingo. Na sexta-feira, ele orientou um treino tático, no qual testou o time que deve mandar a campo contra o Brasilis. Em relação ao último amistoso foram duas mudanças: Michael Douglas entrou no lugar do zagueiro Victor e Matheus China no lugar de Gil.

Esses dois foram os últimos jogadores a chegarem ao Jauzão. Ambos subiram com o Comercial para a A-3 em 2018 e estavam no Grêmio Anápolis, na primeira divisão do futebol goiano. Além deles, o XV trouxe atletas que foram destaques no Paulista de Jundiaí, na Ferroviária, Ponte Preta, Itapirense e outros clubes.

Muito mais que 11 titulares - Antes do coletivo desta sexta-feira, o técnico fez uma preleção com os jogadores e disse da importância que é o XV ter um elenco completo e não apenas 11 jogadores. Falou que escolheu 11 para começar o jogo, mas poderia ter escalado mais sem perder a qualidade. Pediu aos jogadores que compreendam que é preciso ter 15 ou mais titulares para um clube ter sucesso. Esse é o caso do XV. E ressaltou que cada um precisa estar pronta para jogar quando for necessário.

O gerente de Futebol do XV, Careca Paiva, que é homem de confiança da Head Soccer e da presidência do XV, disse aos atletas que o time jauense é "o time a ser batido" no campeonato. O XV é candidato ao acesso, garantiu. E ressaltou que uma grande campanha vai alavancar a carreira de todos os jogadores.

"Todos que estão aqui são excelentes profissionais, cada um tem qualidade na sua posição. Se desse para escalar 15, o técnico China ia escalar 15. Temos jogadores inscritos aqui e não inscritos com capacidade para jogar e entendam que no XV não tem 'cadeira cativa", comentou, deixando claro que é preciso estar bem para ser escalado.

"Todo dia vocês devem dar o melhor de si. Um dia bem treinado aproxima do sonho, um dia mal treinado afasta do sonho. Se sonhar e não treinar o sonho fica distante", disse Careca, pedindo que todos entrem em campo com vontade e dêem o melhor. "O resto deixa com a gente."

Careca falou que as eventuais escolhas entre titular e reserva dependem do treinador, que sabe o que faz. E garantiu que uma equipe se faz com 20 ou mais jogadores comprometidos e não apenas com 11 titulares. "Temos duas equipes competitivas aqui, tanto para a Bezinha, como para a A-3. Quem está na suplência lute para ser titular e quem está titular lute para se manter. Não caiam na zona de conforto."

O XV deve ir a campo com campo com Rodrigo; Cafu, Michael Douglas, Caicedo e Matheus Vinicius; Danilo, Carlos Magno e Angelo; Batalla, China e Rodolfo