XV de Jaú traz técnico com experiência e sucesso na

Rogério China já foi campeão e vice na Segundona, conquistou título na A-3, tem vivência no interior e chega para dirigir o Galo, onde passou em 1985

Por José Luiz H. Galazzini 07/12/2018 - 16:45

O XV de Jaú de 2019 começou a tomar forma nesta sexta-feira (7/12) com o anúncio da contratação do técnico Rogério China, 56 anos. O treinador, com passagens por Itapirense e Penapolense neste ano, foi contratado pela diretoria do Galo e terá a missão de colaborar na montagem da equipe que vai em busca do acesso no Campeonato Paulista da Segunda Divisão (Bezinha).
Além disso, o dirigente do XV esteve em Vinhedo onde conversou com empresa de investimento esportivo Head Soccer Brasil. A empresa se comprometeu a investir no XV e ceder atletas a custo zero para o clube disputar a Bezinha. As posições e os nomes dos atletas que serão cedidos ao XV serão definidos ao longo dos próximos dias. O novo treinador vai atuar na seleção dos atletas disponibilizados numa lista da Head Soccer.

Treinador - O presidente do XV, Rodrigo Luiz Paulino, disse que conversou com China em vários momentos, inclusive no Jauzão no fim de novembro, e que optou pelo treinador porque ele se encaixa ao perfil sonhado pelo clube. "Tem experiência na divisão que vamos disputar, teve sucesso em vários clubes por onde passou, conhece o futebol do interior, está dentro dos padrões de vencimentos do XV e pode colaborar conosco na montagem de uma boa equipe".
Em janeiro ocorre a apresentação do novo treinador no Jauzão, mas o início dos trabalhos será imediato. Nomes de atletas já estão sendo estudados para fazer parte do elenco - além da lista cedida pela Head Soccer. China concorda com a diretoria do XV de trazer alguns jogadores a custo zero, cedidos por clubes com os quais o presidente têm conversado nos últimos dias - Ferroviária, São Caetano, Novorizontino e outros.
Sobre início de treinamentos visando à Bezinha, o presidente do XV planeja para fevereiro. Segundo ele, não é possível ao XV dar passos além da condição orçamentária e trazer desde já jogadores para o alojamento do clube. O campeonato deverá começar em abril.

Experiência - Na primeira entrevista como técnico do XV, Rogério China lembrou que passou pelo time jauense em 1985, mas não ficou por muito tempo. Acabou liberado pelo técnico Zé Duarte diante de uma boa proposta financeira do Araçatuba. Ex-lateral-direito, chegou a atuar com o quinzeano Felício Cunha. Diz que tem contato com vários ex-atletas do XV e já esteve no Jauzão quando comandava o Itapirense
No início de 2018 estava no Itapirense, onde engatou uma sequência de bons resultados. Deixou o clube no final do primeiro turno quando pediu reforços e não teve o aval da administração do clube. Teve uma passagem pelo Penapolense na Copa Paulista.
A opção pelo XV neste momento, segundo ele, é porque sentiu confiança nos planos da diretoria. Ele também se considera encantado com a torcida do Galo. "O XV tem um perfil de clube para voltar para a divisão de elite", comentou. Diz que a vivência na Bezinha vai contribuir com a meta do XV. "Passei por uns dez campeonatos nessa divisão. É um campeonato de muito contato entre os jogadores. Time leve não chega ao acesso."

História - Rogério Ferreira Pinto nasceu em 8 de julho de 1963. Mora atualmente em Araçatuba, onde jogou e treinou, além de ter sido secretário municipal de Esportes. É mestre em Educação Física e professor universitário. Também já foi gerente de futebol em vários clubes. Chegou a ser jogador infantil no Vasco da Gama. Passou por diversos clubes, inclusive no Santos campeão brasileiro de 1988. Foi jogador até 1993, encerrando sua carreira na Série A-2 pelo Bandeirantes.
Chegou a trabalhar em Angola há mais de dez anos, mas foi na região Noroeste Paulista que se fixou por mais tempo, treinando equipes como José Bonifácio, Fernandópolis, Votuporanguense, Novorizontino, Grêmio Prudentes, Araçatuba, Olímpia, Itapirense e Penapolense.
Como gerente de futebol profissional foi campeão da A-3 pela AE Araçatuba, campeão mineiro do módulo de acesso pelo Uberlândia. Na carreira de treinador destaca-se os acessos da Bezinha à Série A-3 com o Araçatuba e com o Votuporanguense em 2009 e 2012, respectivamente.

 

Como técnico, suas principais conquistas são:
- Vice- Campeão da Segunda Divisão Nacional (angolana) pelo Clube
Recreativo e Desportivo do Libolo – 2006.
- Campeão da Segunda Divisão nacional angolana com Acadêmica de
Petróleos do Soyo - 2008 (acesso para a primeira divisão angolana).
- Vice-Campeão Paulista da Segunda divisão, Atlético Esportivo
Araçatuba/ 2009 (acesso para série A3 de 2010).
- Campeão Paulista da segunda divisão Clube Atlético Votuporanguense
2012 ( acesso para série A3 paulista.).

 

 

Paulo Cesar Grange.