Kazu é de novo cidadão jauense e XV sonha com reativação de intercâmbio

Jogador profissionalizado pelo XV nos anos 80 é homenageado na Câmara e familiares do atleta falam em reativar parceria com clube

Por Paulo Grange 09/02/2019 - 16:20

 

  

A Câmara de Jahu realizou nesta sexta-feira (8/02) sessão solene para conceder Título de Cidadão Jauense ao atleta japonês Kazuyoshi Miura (Kazu). A solenidade contou com a presença do pai e do irmão do atleta, de ex-companheiros do clube, do presidente do XV, Rodrigo Luiz Paulino, de atuais funcionários e de ex-dirigentes do Galo.

Kazu volta a ser cidadão jauense. Ele recebeu a honraria pela primeira vez nos anos 90, mas picuinhas políticas levaram a própria Câmara anos depois a cassar o título do atleta. Em 2016, por iniciativa do vereador Fernando Barbieri, um ex-jogador do XV, a Câmara concedeu novamente o título. Agora, Kazu é de novo um cidadão jauemse.

O presidente do XV, que também discursou na tribuna da Câmara, entende que Kazu sempre foi um jauense e um quinzeano acima de tudo. "Ele sempre fala nas entrevistas que jogou pelo XV", destaca Rodrigo Paulino, citando o atleta como um ícone que ajudou a internacionalizar o nome XV de Jaú.

Paulino agradeceu aos familiares de Kazu que vieram para a solenidade e deixou claro que trabalha para que seja retomado o intercâmbio que ocorreu por cerca de uma década nos anos 80 e 90.

Naquela época garotos japoneses vinham a Jaú aprender a jogar futebol. Um desses garotos foi Kazu, que se destacou no XV em 1987 a 1988, mas também jogou em clubes grandes do futebol nacional, entre eles o Santos. Ele foi o primeiro nipônico a marcar por um clube do Brasil, justamente em cima do Corinthians, cujo gol foi lembrado em vídeo apresentado na sessão solene.

Um vídeo com imagens do atleta vestindo a camisa do XV e de outros clubes brasileiros, além de clubes de vários países onde o atleta jogou, foi apresentado na sessão. Kazu também enviou um vídeo, agradecendo a homenagem. CLIQUE AQUI

Na tribuna discursaram o autor do projeto, o presidente da Câmara, José Carlos Borgo, o pai Nabuo Naya, o irmão Yasuyoshi, o ex-jogador Saito (que jogou pelo XV e é amigo de Kazu), o próprio Rodrigo Paulino e Wilson Fernando Rizatto, o Chiva, que foi técnico de Kazu no Brasil e no Japão.

Fernando Barbieri citou momentos da carreira do jogador e citou o convênio XV-Japão. "Espero que esse intercâmbio volte", disse, dirigindo-se à diretoria do XV e ao pai do japonês homenageado.

 

VEJA AQUI GALERIA COMPLETA DA SESSÃO SOLENE