Projeto quer imortalizar façanha de mecânico baririense

Lição deixada pelos desbravadores da Carreteira Pan-Americana é vista como estímulo aos mais jovens

Por Paulo Grange 13/04/2019 - 18:02

Foi lançado nesta quarta-feira (10), em Bariri, o "Projeto Museu nas Escolas". A iniciativa tem como propósito levar para dentro da sala de aula a história dos três desbravadores brasileiros que traçaram a Carreteira Pan-Americana, estrada que liga as três Américas. Entre os aventureiros estava Mário Fava, mecânico que saiu de Bariri para ser um dos protagonistas da maior façanha já realizada pelo homem a bordo de um automóvel.

 O lançamento do projeto foi realizado no Auditório Aziz Chidid Neto, no Museu Mário Fava, e teve a presença de professores de História e de Língua Portuguesa, das escolas da rede municipal, estadual e particular de Bariri. O prefeito Neto Leoni também participou da solenidade. Na ocasião, foi exibido um vídeo institucional que narra os momentos mais marcantes da viagem histórica entre o Rio de Janeiro e Nova York, realizada entre 1928 e 1938.

 A ideia, segundo o escritor e curador do museu José Augusto Barboza Cava, mais conhecido como Cavinha, é exibir o vídeo a todos os alunos do município para que a história do baririense inspire gerações e sirva como um exemplo de perseverança, determinação e superação. O projeto inclui, ainda, visita dos alunos ao museu para conhecer mais de perto aspectos da história, como o valente veículo Ford T, que resistiu bravamente toda a viagem e encontra-se exposto no local. Cavinha é autor do livro "Museu Mário Fava – Histórias de Bariri".

 Também compareceram ao lançamento do "Projeto Museu nas Escolas" os escritores Osni Ferrari, autor do livro "Eu não sabia que era tão longe", e Beto Braga, autor do livro "O Brasil através das três Américas". Obras que relatam a jornada épica de Mário Fava, Leônidas Borges de Oliveira e Francisco Lopes da Cruz rumo aos Estados Unidos. Ambos enfatizaram a importância de levar a história dos destemidos brasileiros para dentro das escolas. "Não podemos permitir que uma conquista tão importante como esta se perca com o tempo. Ela precisa ser lembrada sempre. E o projeto tem essa missão", disse Osni Ferrari.

 O escritor Beto Braga lembrou que, apesar do grande feito, até pouco tempo atrás pouca gente tinha ouvido falar de Mário Fava em Bariri. "Em uma visita à cidade, eu percebi que quase ninguém o conhecia. O mecânico baririense Mário Fava havia se encontrado com algumas das maiores autoridades mundiais na condição de herói por tudo que tinha feito e, na cidade dele, ele não era conhecido", comentou.

 Segundo Braga, o museu ajudou a mudar essa realidade e o projeto nas escolas deverá dar uma contribuição valiosa para imortalizar o pioneirismo do mecânico entre os moradores de hoje e de amanhã.

 Serviço:

O Museu Mário Fava fica na Rua Tiradentes, nº 410, em Bariri. As visitas podem ser realizadas de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Contato pelo telefone (14) 3662-1317.

 

Cavinha, escritor e curador do Museu Mário Fava

Escritor Beto Braga

 

Escritor Osni Ferrari entregou um exemplar do livro aos professores que participaram do evento