Bariri: Vigilância Epidemiológica faz alerta quanto a diagnósticos de dengue sem notificação

É importante notificar a Saúde do município pois os números são levados à Secretaria Estadual

Por Paulo Grange 14/04/2019 - 22:08

A Unidade de Vigilância Epidemiologia faz um alerta à população sobre os casos de suspeitas de dengue que forem diagnosticados com dengue por meio dos convênios, laboratórios ou médicos particulares, que compareçam o mais rápido possível no Centro de Saúde de Bariri para notificar e para sorologia.

É importante notificar a Saúde do município pois os números são levados à Secretaria Estadual que, através desses números, a Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) fornece o inseticida contra o mosquito Aedes Aegypti. Vale lembrar que o inseticida para a nebulização só é enviado quando há casos confirmados e relatados através das notificações.

Inseticidas e Larvicidas

Os inseticidas são líquidos espalhados pelas máquinas de nebulização num raio de 200 metros onde matam os insetos adultos enquanto estão voando, pela manhã e à tarde, porque o Aedes tem hábitos diurnos. Não pode ser aplicado indiscriminadamente, sendo utilizado somente quando existe caso confirmado, epidemia ou surto da Dengue, assim evitando o uso excessivo para que os mosquitos não criem resistência à fórmula.

Já larvicida, usados no bloqueio de controle de criadores, são aqueles produtos em pó, ou granulado, que o agente de combate à dengue coloca nos ralos, caixas d’água, ou seja, naqueles lugares onde há água parada que não pode ser eliminada. Larvicida não mata imediatamente a larva, mas inibe o crescimento desta, que morre quando chega ao estádio de pupa (desenvolvimento do mosquito) por estar debilitado.