Com 41 votos favoráveis, CCJ aprova outro relatório, agora favorável a Temer

O novo relatório, elaborado pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), é contra prosseguimento da denúncia apresentada pelo procurador-geral

Por José Luiz H. Galazzini 14/07/2017 - 10:36

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou nessa quinta-feira (13), por 41 votos favoráveis um novo relatório sobre a denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer (PMDB) por corrupção passiva. O novo relatório, elaborado pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), é contra o prosseguimento da denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Na votação, 24 deputados votaram contra o relatório do tucano - além disso, o painel da CCJ registrou uma abstenção.

Na sessão, PMDB, PP, PR, PSD, DEM, PROS, PRB, PTB, Solidariedade, PSC orientaram a bancada para votar a favor do novo relatório, favorável ao presidente da República. Por outro lado, PT, PPS, PHS, PSOL e Rede orientaram a bancada para votar contra aprovação do relatório do tucano. PSDB liberou a bancada para votar como quisesse, como fez na primeira votação, do relatório do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), que era favorável ao prosseguimento da denúncia.

Um eventual afastamento de Temer do Palácio do Planalto depende não apenas de o plenário da Câmara votar pela admissibilidade da denúncia, mas também está condicionado à aceitação da denúncia pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Se o governo for derrotado na Câmara, mas o plenário do STF decidir não receber a denúncia, o presidente continua no cargo.

 

Estadão Conteúdo