Sérgio Caetano assume comando técnico do XV de Jaú

Na conversa com os atletas falou que um preciso confiar no outro para que em campo se dêem ao máximo em busca da vitória

Por Paulo Grange 15/07/2019 - 17:17

Sérgio Caetano, à dir, e o auxiliar Muriel Fernandes

O técnico Sérgio Caetano foi confirmado na manhã desta segunda-feira (15/07) como o novo treinador do XV de Jaú para a continuidade do Campeonato Paulista Sub-23 da Segunda Divisão. O técnico foi apresentado às 15h aos jogadores do elenco e em seguida acompanhou o início dos treinamentos da semana visando ao jogo de domingo em Itararé.

Ele chega para o lugar de Rogério China, dispensado na noite de domingo horas depois de o time perder para o Amparo por 2 a 0 no Estádio Zezinho Magalhães. A queda de rendimento nos últimos jogos pesou contra o treinador.  Classificado em primeiro lugar no grupo na primeira fase, o XV só tem um ponto na segunda fase: empate sem gols em Mauá e derrota para o Amparo.

Caetano, 50 anos, é treinador há 14 anos. Chegou a jogar futebol como zagueiro no União Barbarense, clube de sua cidade. Atualmente mora em Mirassol. No ano passado ele dirigiu o Paulista de Jundiaí e levou o clube à terceira fase do Paulista da Segunda Divisão – só não se classificou às quartas-de-final ao perder por um gol no critério de desempate com o Primavera.

Também tem histórico de sucesso no Catanduvense. Em 2006 e 2007 levou o time a dois acessos consecutivos – para a A-3 e para a A-2. É onde ele estava no início do ano, onde trabalhou na montagem do time e ficou até recentemente, depois de uma passagem pelo Rio Preto, onde livrou o time do rebaixamento da Série A-3.

O novo treinador já iniciou os treinamentos e a montagem do time para o próximo compromisso do XV, o Itararé, fora de casa, às 15h de domingo, no encerramento do primeiro turno da segunda fase. Depois, restarão três jogos em busca da classificação – Itararé (em casa), Amparo (fora) e Mauá (em casa).

Jogadores conhecidos - O treinador disse que acompanha todos os times da Segunda Divisão e o XV, especialmente, porque o clube tem no elenco seis jogadores que já trabalharam com ele. Disse que conhece o empresário Juan Izasa, que investe no clube por meio da Head Soccer, e o gerente de futebol do clube, Careca Paiva.

Caetano diz que no XV a expectativa é a melhor. "Muitos profissionais gostariam de estar no meu lugar", comentou, sobre a tradição e o potencial do clube jauense na luta pelo acesso. A estratégia para conseguir um bom resultado na estréia vai ser trabalhar bem durante a semana.

Oportunidade histórica - O treinador disse que está no XV porque acredita na diretoria e que é preciso passar uma borracha sobre os maus resultados e focar nos quatro jogos que faltam. Na conversa com os atletas falou que um preciso confiar no outro para que em campo se dêem ao máximo em busca da vitória.

"Não deixem escapar essa oportunidade. Vamos entrar para a história do XV", comentou, citando que faltou pouco para o acesso do ano passado, onde tinha no elenco jogadores como Magno, Fleck, Matheus Vinicius e outros que hoje vestem a camisa do XV.

 

Presidente dá recado - Antes de Sérgio Caetano falar com os jogadores, o presidente do XV, Rodrigo Luiz Paulino, também falou sobre a situação, comentou as boas condições oferecidas pelo clube em relação a outros times da divisão e pediu que é preciso "virar o leme e escrever a nossa história".

"Quero que todos se conscientizem que precisamos nos classificar.  E só vamos classificar para a próxima fase se começar vencendo o Itararé domingo. É importantíssimo para a tábua de classificação e para a cabeça de cada um de nós", disse o presidente.

O gerente Careca Paiva apresentou o treinador, citou a seriedade do trabalho e alertou que o novo treinador não admite moleza nos treinamentos. "O jogo de domingo é passado. É preciso ter vergonha na cara e aprender. O time tomou olé e tem de aprender com uma situação ruim dessa"; E desejou que todos aproveitem o trabalho do técnico Sérgio Caetano, que só não subiu o no passado com o Paulista "por uma fatalidade".

 

O técnico já teve passagens pelo Rio Preto, além de treinar Penapolense, Mirassol, Barretos, Assisense, XV de Piracicaba, Votoraty, Vocem, Barretos, Mirassol, Catanduvense, Itapirense, Jataiense (GO) e outros.