Funcionários da Santa Casa de Bariri decidem por greve caso não receberem salários

Funcionários podem cruzar os braços na próxima semana caso não recebam os salários de janeiro

Por José Luiz H. Galazzini 17/02/2018 - 10:54

Funcionários da Santa Casa de Bariri (Organização Social Vitale Saúde) decidiram pelo Estado de Greve. Os funcionários podem cruzar os braços na próxima semana caso não recebam os salários de janeiro, que de acordo com o sindicato estaria atrasado a cerca de 10 dias. Segundo o Sindsaúde, sindicato que representa os funcionários, este seria o terceiro mês que o hospital atrasa o pagamento dos salários.

O Sindsaúde ouviu os trabalhadores e a direção do hospital e já prepara os documentos para dar início ao processo que antecede à greve, período no qual o sindicato oficializa o hospital, comunica Prefeitura, Câmara e autoridades sobre a decisão dos funcionários. Após o hospital ser comunicado a greve poderá ser deflagrada em 72 horas.

Marcos Pereira, da Vitale, disse que o não-pagamento é por causa do atraso no repasse do governo federal das verbas do SUS – no total de R$ 239 mil. Ele apresentou documento informando que a ordem de transferência bancária para a Prefeitura de Bariri é do dia 15 de fevereiro. Até a sexta-feira o depósito ainda não havia sido feito, o que poderá ocorrer até segunda-feira (19/02).

O diretor da Vitale disse que só tem como fazer os pagamentos dos funcionários quando receber esse repasse. Marcos explicou que o hospital está sem caixa para pagar antes de receber o repasse e que está providenciando um empréstimo bancário para regularizar a situação até o fim do mês e evitar novos atrasos a partir de março.

De acordo com o sindicato os documentos relacionados ao estado de greve serão protocolados na segunda-feira (19) na Vitale, Secretaria de Saúde, Polícia e prefeitura. Caso o pagamento não seja feito, a greve teria início na quarta ou quinta-feira.