Governador João Dória confirma 7 novos pedágios na SP-294, de Marília a Bauru e Marília a Panorama

Jornal do Povo, de Marília, faz as contas e informa quando vai custar viagens

Por Paulo Grange 19/02/2019 - 21:48

Governador João Dória, o deputado de Bauru, Pedro Tobias e o prefeito Daniel Alonso: concessão da  

SP-294 e instalação de praças de pedágios nos trechos entre Marília a Bauru e Marília a Panorama

 

FONTE: https://www.jornaldopov

O primeiro "presente" do governador João Dória (PSDB) para Marília já está definido: serão sete praças de pedágios na SP-294, nos trechos entre Marília a Bauru (duas praças) e entre Marília e Panorama (cinco praças de pedágios).

No trecho de 100 quilômetros entre Marília e Bauru.haverá uma praça de cobranças de pedágios entre Vera Cruz e Jafa e outra próxima a Bauru. Quem mora em Garça também terá que pagar pedágios para vir a Marília e voltar. 

Ou seja: uma viagem de ida e volta a Bauru deve ficar cerca de R$ 40 mais caro! E de Marília a Panorama um aumento de cerca de R$ 100 nos custos de viagem, só com pedágios.

No trecho de 234 quilômetros entre Marília e Panorama, haverá pedágios nos percursos entre Pompéia e Paulópolis, Tupã e Iacri outros três pedágios próximos às cidades de Lucélia e Santa Mercedes.

O pacotão de concessões com dezenas de novos pedários pelo interior do Estado foi anunciado na semana passada por João Dória e pelo vice dele, Rodrigo Garcia. 

Marília, que já "ganhou" do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) os novos pedágios instalados na SP-333 (Marília a Assis e Marília a Lins) , recebe mais esses "presentes de grego" do novo governador tucano.

São dois importantes trechos (Marília a Bauru e Marília a Panorama) usados por milhares de estudantes, trabalhadores e produtores rurais, todos os dias. Os dois trechos também já estão duplicados, com trevos e outras obras. Tudo prontinho! É só a concessionária começar a cobrar os pedágios. 

O pedágio instalado na SP-333 (próximo ao Distrito de Rosália) prejudicou centenas de moradores e produtores rurais da Fazenda do Estado e região, que passaram a ser obrigados a pagar tarifas (Motocicleta: R$ 3,80 - Automóveis e utilitários: R$ 7,50 - Veículos com semirreboque: R$ 11,30 - Veículos com reboque: R$ 15).

Na época da instalação do pedágio, o prefeito Daniel Alonso (PSDB) ficou quietinho e ignorou os protestos dos moradores das proximidades da referida praça. Inclusive, autorizou o fechamento de um acesso secundário ao Distrito de Dirceu, obrigando os moradores a passarem pelo pedágio.

Após o pedágio passar a cobrar tarifas, a população entendeu porque o prefeito tucano não reagiu: a Prefeitura de Marília está faturando cerca de R$ 450 mil em ISS (Imposto Sobre Serviços) da concessionária (Entrevias) que ganhou a concessão da SP-333.