Ministro Sérgio Moro conhece videomonitoramento em Bauru

Ministro da Justiça esteve em Bauru a convite do deputado federal Capitão Augusto em evento concorrido no CPI-4

Por Paulo Grange 20/08/2019 - 07:38

Fonte: JC.Net

 

O ministro da Justiça, Sergio Moro, esteve em Bauru na tarde desta segunda-feira (19), a convite do deputado federal Capitão Augusto (PL), e conheceu o sistema de videomonitoramento instalado no Copom, no Comando de Policiamento do Interior (CPI-4). O prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD); o presidente da Câmara, José Roberto Segalla (DEM); vereadores e prefeitos da região estiveram presentes, assim como o senador Major Olímpio (PSL), os deputados federais Coronel Tadeu (PSL) e Cezinha de Madureira (PSD) e o deputado estadual Dirceu Dalben (PL).

O deputado federal Capitão Augusto mostrou ao ministro o funcionamento do Copom, que atende a três mil ligações por dia, de Bauru e região. O local também tem o centro de atendimento do Corpo de Bombeiros e futuramente deverá receber o Samu.

Augusto destinou emenda para a instalação do sistema de videomonitoramento em Bauru e a estrutura, no Copom, já está pronta. Falta agora a colocação das dez primeiras câmeras, o que depende da assinatura do contrato com a empresa vencedora da licitação feita pela prefeitura. Como uma das empresas entrou na Justiça, o processo atrasou.

Capitão Augusto e Cezinha mandarão emendas para mais 20 câmeras e pretendem ajudar outros municípios, pedindo o apoio de Moro na proposta.

Em seguida, o ministro recebeu algumas homenagens, como Medalha do 4º Batalhão de Polícia Militar do Interior (CPI-4), Voto de Aplauso da vereadora Yasmim Nascimento (PSC) pelo projeto de lei do pacote anticrime, e foi declarado Hóspede Oficial pelo prefeito. Também recebeu uma homenagem da Associação de Maçons de Bauru.

Em entrevista coletiva à imprensa, Moro lembrou que esta foi a primeira vez que esteve em Bauru. "Foi uma visita para conhecer o sistema de videomonitoramento, uma das funções do ministério é conhecer projetos como este, tem vários modelos espalhados pelo País, a segurança pública depende do policial e de investir em tecnologia, pois facilita o trabalho, para ajudar na identificação de crimes e na captura de criminosos", afirmou. "Desde o começo do governo atual, tivemos uma queda de crimes no País todo, como o de homicídios. O enfrentamento do crime organizado gera resultado", considerou o ministro.

MAIS CÂMERAS

O deputado federal Capitão Augusto ressaltou os bons índices de segurança da região e pediu ainda mais apoio para o sistema de videomonitoramento. "Esse sistema pode ajudar muito no combate ao crime. Em Bauru conseguimos verba para a primeira implantação, e agora estamos pedindo que o ministro nos ajude a levar para mais municípios. Aqui em Bauru também vamos destinar verba para colocar mais câmeras e ampliar a segurança", comentou. A emenda liberada pelo deputado em 2017 foi de R$ 300 mil e agora mais uma emenda deve ser destinada para o videomonitoramento.

Já o prefeito Clodoaldo Gazzetta destacou a presença do ministro e também enalteceu a baixa incidência de crimes violentos. Ele aguarda a conclusão do processo de licitação para a assinatura do contrato com a empresa que colocará as dez primeiras câmeras do sistema do Copom da Polícia Militar (PM). Ao todo, as emendas de Augusto e Cezinha são de R$ 2 milhões, sendo metade para 20 novas câmeras - chegando ao total de 30 com as que já estavam previstas - e o restante para infraestrutura do município.

 

Pacote anticrime e abuso de autoridade

O deputado Capitão Augusto é o relator do pacote anticrime e Moro frisa que a aprovação seria importante. "Enviamos o projeto para a Câmara, estamos conversando com os deputados, de maneira respeitosa, buscando a aprovação", lembrou. Já em relação ao projeto aprovado pela Câmara para coibir o abuso de autoridade, Moro considera necessária algumas mudanças. "O projeto foi aprovado e estamos agora discutindo a possibilidade de acertos com o governo, ninguém é a favor do abuso de autoridade, mas temos de ter o cuidado também de não coibir investigações", comentou.

 

Coaf

O governo federal apresentou para a Câmara dos Deputados, no começo do ano, uma Medida Provisória (MP) colocando o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) no Ministério da Justiça, mas não houve aprovação e o Coaf retornou para o Ministério da Economia, onde sempre esteve. Agora, deve ir para o Banco Central. "Ter o Coaf no Ministério da Justiça nunca foi uma prioridade, o importante é que tenha independência para trabalhar e por isso deve ir ao Banco Central", afirmou Moro.

 

MATÉRIA ORIGINAL

https://www.jcnet.com.br/noticias/politica/2019/08/562097-moro-conhece-videomonitoramento.html