Interdição do estádio pela FPF é de fácil solução, explica XV de Jaú

Paulino tranquiliza o torcedor  e garante que em alguns dias a interdição será suspensa.

Por Paulo Grange 21/03/2019 - 16:45

O presidente do XV de Jaú, Rodrigo Luiz Paulino, disse que a interdição do Estádio Zezinho Magalhães anunciada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) será revertida facilmente. Segundo ele, são questões do laudo técnico de engenharia "de fácil resolução", muitas das quais já providenciadas ou que serão resolvidas nos próximos dias.

Paulino tranquiliza o torcedor  e garante que em alguns dias a interdição será suspensa. "Fomos pegos de surpresa na terça-feira, mas de pronto estamos corrigindo as imperfeições. São detalhes não tão graves e de fácil resolução. Temos prerrogativa de que até o meio da próxima semana tudo estará resolvido e o estádio liberado para a partida contra o Brasilis no dia 7 de abril."

O uso do estádio está liberado para eventos não-oficiais, como o amistoso deste sábado contra a Ferroviária, às 15h. Além do estádio do XV de Jaú, a FPF deu uma "canetada" e interditou cerca de 30 locais dos 41 que terão jogos da Segunda Divisão.

De acordo com o presidente do XV, a FPF mudou sua rotina e passou a fazer uma análise mais criteriosa em todos os laudos de estádios depois do ocorrido no CT do Flamengo e de queda de raio durante jogo do Água Santa. O laudo do XV foi aprovado em 2017 com restrições, como é comum a entidade fazer. "Nesse filtro mais fino a FPF exigiu que essas restrições fossem sanadas." Entre elas, estão corrimão sem pintura, trinca em muros, fiação exposta e outras questões semelhantes. Também analisam se os estádios possuem pára-raios. O Jauzão está Ok com esse sistema.