Gestores de mais de 30 municípios participam do Fórum de Cidades Digitais em Bauru

Gestores de mais de 30 municípios participam do Fórum de Cidades Digitais em Bauru

Por José Luiz H. Galazzini 25/05/2017 - 18:21

Foi o segundo evento promovido pela Rede Cidade Digital em São Paulo

Ferramentas para ajudar na gestão das cidades foram discutidas por prefeitos, gestores, vereadores e empresários, nesta quinta-feira (25), durante o I Fórum de Cidades Digitais do Centro-Oeste Paulista, realizado em Bauru, pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura Municipal de Bauru.

Representantes de mais de 30 municípios participaram do evento que teve como objetivo, conforme explica o diretor da RCD, José Marinho, promover a troca de experiências, soluções e informações sobre como aprimorar os serviços públicos por meio das Tecnologias da Informação e Comunicação nas pequenas e médias localidades. "Mais de 80% do país é composto por municípios com menos de 20 mil habitantes, parcela esta que ainda carece muito de inovação, conexão e de levar conhecimento aos cidadãos. O ponto de partida deste fórum é tratar de iniciativas para essas localidades, para que possam oferecer uma melhor qualidade de vida, fomentando o desenvolvimento por meio da tecnologia", frisa o diretor da RCD.

A otimização dos processos foi um dos principais pontos destacados pelos municípios que estão investindo em tecnologia, em se criar caminhos para atender com maior rapidez às demandas. Melhorar a relação com a população foi outra questão observada pelo prefeito de Bauru, Clodoaldo Gazzetta. "Bauru tem alguns projetos também na questão do polo tecnológico, que será um importante caminho para o desenvolvimento da nossa cidade e região. Estamos avaliando para que possa ser aproveitado pela população, talvez na área da Saúde", disse o prefeito sobre a vocação da localidade.

Além das ações voltadas para o desenvolvimento econômico através do Sistema Paulista de Inovação, apresentado pelo subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo de São Paulo, Marcelo Strama, as políticas públicas federais foram tratadas durante o Fórum desta quinta-feira.

De acordo com assessor técnico do Departamento de Inclusão Digital, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), Luis Ramos, a infraestrutura da cidade digital é o primeiro passo para melhorar o atendimento aos cidadãos a partir da geração, análise de dados e aplicação de inteligência nos serviços públicos. "Já as cidades inteligentes são mais colaborativas, onde todos interagem para inovar. Quando essas informações são disponibilizadas para a sociedade surgem ideias. Mas a principal dificuldade é que os municípios não têm uma equipe com capacidade dentro das Prefeituras para execução dos projetos", disse ele sobre a necessidade das Prefeituras investirem em departamentos específicos para trabalhar com ciência, tecnologia e inovação.

O prefeito de Boraceia e presidente da Associação de Municípios do Centro do Estado (Amcesp), Marcos Bilancieri, também reforçou a necessidade de inserção de tecnologia como estratégica para a gestão. "Esse evento traz a oportunidade, principalmente para os novos gestores, de ter conhecimento das ferramentas que estão disponíveis hoje, tanto no poder público como na rede privada. Fica claro aqui a necessidade dos municípios partirem para a informatização completa da administração. Não tem como fazer gestão hoje sem a tecnologia da informação. Tudo é via eletrônico hoje em dia", disse o prefeito.

O I Fórum de Cidades Digitais do Centro-Oeste Paulista teve o patrocínio master do grupo Torino/HP, Grupo Facimus e Instituto Soma, ouro da Exati Tecnologia e bronze da IT6 - Inteligência e Tecnologia (Prefeitura e Você) e MSTECH. A iniciativa também contou com o apoio da Associação Brasileira de Internet (Abranet), da Amcesp e dos Hoteis Saint Paul, Ômega Flat e City Hotel.

Informações sobre como investir em tecnologia e as iniciativas em andamento no país estão disponíveis pelo redecidadedigital.com.br