HAC mantém Casas de Apoio com doações

Estruturas acolhem pacientes, doadores e familiares durante o tratamento, com alimentação, hospedagem e transporte gratuitos; nova unidade pede doações de TVs

Por José Luiz H. Galazzini 25/06/2018 - 10:48

Há mais de 20 anos o Hospital Amaral Carvalho (HAC) disponibiliza estruturas de apoio aos pacientes que residem a mais de 50 km de Jaú/SP, para garantir seu bem-estar durante o tratamento de câncer. Aqueles que não têm condições de arcar com custos de hospedagem e alimentação recebem acolhimento nas Casas de Apoio mantidas pela instituição e com doações.
   Roupas de cama e banho, itens de higiene pessoal, refeições, transporte ao hospital e atividades de entretenimento são oferecidos aos hóspedes, sem custo algum. O diretor de Apoio Social, Eduardo Piragino, afirma que esse suporte é um dos pilares mais importantes para o sucesso no tratamento. “Sem as casas, muitas pessoas não teriam como dar continuidade ao processo que é longo na maioria das vezes”.
   Somente em 2017, foram faturadas mais de 31 mil diárias e servidas aproximadamente 160 mil refeições. Esse tipo de assistência é mantido pelo HAC com ajuda da comunidade e parceiros. Uma das mais expressivas fontes de recursos é o Circuito de Leilões da Federação Brasileira de Entidades de Combate ao Câncer (Febec), que há 10 anos promove eventos em várias cidades para contribuir com as ações sociais do hospital.

Nova unidade


   Em abril deste ano foi entregue pela Febec mais uma unidade para acolher pacientes, a “Casa de Apoio Eva L. V. Barbanti”, construída com verba proveniente do Circuito e doação da psicóloga que nasceu no interior paulista e deu nome ao local.
   O novo prédio que tem capacidade para hospedar 80 pessoas está em fase de mobília, com a montagem dos armários planejados e camas. Com duas salas de convivência, a Casa necessita de duas TVs de pelo menos 50 polegadas e entrada USB. “São bem-vindas as doações para esses espaços amplos que irão acomodar a todos com conforto e permitir que tenham momentos de descontração”, comenta.
   Piragino explica que a comunidade também tem papel fundamental na manutenção das Casas, com doações de produtos. “Em Birigui, por exemplo, o grupo solidário Jerônimo Mendonça realiza campanha de arrecadação de leite ao hospital há cinco anos. No mês passado, entregaram 13 mil litros, quantidade que supre o consumo de até 3 meses”, lembra.

Interessados em ajudar e saber mais sobre as Casas de Apoio podem entrar em contato com a Central de Doações pelo telefone (14) 3602-1201.