Associação Jauense de Tênis de Mesa faz intercâmbio no Chile

Associação Jauense de Tênis de Mesa faz intercâmbio no Chile

Por José Luiz H. Galazzini 26/12/2017 - 10:38
Fotos: Beatriz Zambonato Santos e Divulgação
 
A Associação Jauense de Tênis de Mesa (AJTM) deve ganhar mais experiência internacional no ano que vem. Após o celebrado título master da coordenadora e técnica da AJTM, Daniela Bassi, no campeonato nacional do Chile, realizado neste mês, o próximo passo é um intercâmbio de mesa-tenistas jauenses com o Clube de Tenis de Mesa Juan Ramsay, de Santiago.
“A AJTM ganhou em todos os aspectos. Só de abrir as portas para eles (mesa-tenistas) valeu a pena a minha viagem ao Chile”, disse Dani Bassi ao Comércio. “Quero fazer um intercâmbio com meus alunos de Jaú. Prometi a eles que voltarei com a minha equipe.”
Segundo Dani Bassi, o clube chileno que ela representou em torneio nacional tem estrutura simples, mas com atletas comprometidos e focados no trabalho em grupo. “São pessoas que trabalham o dia todo e treinam à noite, como nós fazemos. Eles seguem a minha linha de unir a equipe para treinar e cada um se ajudando um pouco.”
 
Raça
 
Um dos mais vitoriosos do Chile, o Clube Juan Ramsay esperava um bom resultado de Dani Bassi no torneio local. A princípio, que a convidada brasileira ficasse entre as quatro melhores na chave individual feminina. Mas ela queria retribuir a confiança dos chilenos. “Foi jogo a jogo”, afirma a técnica da AJTM. 
E foram seis triunfos eliminatórios até a disputa do título contra a chilena Silvia Morel Messina, jogadora que tem um currículo invejável na modalidade – entre muitas medalhas, o bronze nos Jogos Pan-Americanos de 1999, em Winnipeg, no Canadá. Silvia treinou na China e foi campeã adulta em seu país aos 16 anos de idade. “Vejo a Silvia mais forte e com mais experiência. Mas a minha raça fez a diferença”, lembra a mesa-tenista de Jaú sobre a finalíssima no ginásio municipal Manuel Rodríguez, na cidade de La Cisterna, região metropolitana de Santiago. Mesmo com toda a torcida contra, deu Brasil: 3 sets a 2. 
Com essa vitória na categoria individual 30-49 anos, Dani ajudou o seu clube, o Juan Ramsay, a sagrar-se campeão por pontos da competição. Participaram 22 clubes de todo o território chileno. 
No final, a amizade prevaleceu, apesar de Dani ter frustrado a torcida chilena que lotou o ginásio para ver uma vitória de Silvia Morel. “Eles ficaram felizes. E Silvia quer jogar novamente contra mim.”
Dani aponta que a sua vitória em solo chileno, bem como a disputa do Mundial de Veteranos na Espanha, com as mesa-tenistas Brígida Reis e Eliete Musetti, em maio de 2016, foram um dos pontos altos da AJTM nos últimos anos. 
“Temos feitos importantes registrados na história do tênis de mesa em Jaú. Mas nada disso seria possível sem ajuda dos meus alunos, dos pais e dos colaboradores. Dedico essa conquista a todos que apoiam a AJTM.”