Menu
Sábado, 17 de abril de 2021

Secretário de Saúde nega ‘fura-fila’ em Jaú e vai divulgar nomes dos vacinados a pedido do tribunal

TCE cobra listagem dos vacinados e vários dados para verificar se não teve fraude na lista dos prioritários

02 de Fev 2021 - 20h:09 Créditos: Paulo César Grange
Crédito: Divulgação/SECOM - Vacinação realizada em abrigo de Jaú, que está na lista de prioritários

O Secretário de Saúde de Jaú, Rodrigo De Callis Brandão, negou nesta terça-feira que tenha ocorrido “fura-fila” em Jaú no processe de vacinação contra a covid-19. Segundo ele, o Município segue as regras do Plano Nacional de Imunização e, e resposta do Tribunal de Contas do Estado (TCE), vai publicar no site oficial www.jau.sp.gov.br o nome de todos os vacinados na cidade.

A informação de que vai tornar público o nome das pessoas que se vacinaram na cidade foi divulgada pela Secretaria de Comunicação de Jahu. “A lista dos vacinados deve ser divulgada no site oficial da Prefeitura.  Jaú recebeu a notificação ontem (1º) e tem prazo de 5 (cinco) dias para responder ao TCE.”

O TCE-SP notificou 106 prefeituras, entre elas Jaú, para prestarem informações sobre as campanhas de imunização municipais contra o coronavírus. O tribunal verifica denúncias em muitas cidades de que pessoas fora do grupo prioritário neste momento teriam tomado a vacina – por hora, tomam vacina profissionais da saúde e idosos abrigados em asilos e casas de repouso.

O TCE solicitou várias informações, como os métodos implantados para controle das pessoas já vacinadas.  Em Jaú, depois da fase inicial semana passada de vacinas os profissionais da linha de frente da covid nos hospitais, a Secretaria de Saúde abriu nesta segunda-feira a vacinação mais ampla para quem trabalha na saúde, incluindo médicos, dentistas, enfermeiros e demais da enfermagem e diversas outras profissões, incluído professores de educação física, uma das mais questionadas no atual momento.

Lista maior – Além de Jaú, as prefeituras de Bariri e Bocaina na região  foram notificadas pelo TCE para explicar os critérios para priorizar a distribuição das vacinas contra a Covid-19. Todas estão sob suspeita de ter havido ‘fura-filas’ dos grupos prioritários.

Em relação aos já vacinados, o TCE quer saber nome, profissão e local da imunização; como foi elaborado o cadastramento dos grupos prioritários; e devem encaminhar a relação nominal das pessoas vacinadas com todos os dados (nome, ocupação, idade, local de imunização).

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias