Menu
Terça, 11 de maio de 2021

ATUALIZAÇÃO: quatro jovens de 25 a 45 anos perdem a vida para covid nas últimas horas

Pudim Zanetti, 45 anos; Jussara Santos Motta, 27; Jean Fernando, 25; Maristela Saltorato, 37. Nossos sentimentos

02 de Mar 2021 - 15h:15 Créditos: Paulo César Grange
Crédito: Reprodução Facebook

Essa notícia foi atualizada menos de uma hora depois de ser publicada quando mais uma morte foi registrada em Jau com pessoas jovens. A quarta vítima nas últimas horas é Maristela de Paula Saltorato, 37 anos, que estava internada e não resistiu ao vírus. Dias atrás o próprio pai (João) dela também foi vítima da doença.


Notícia original abaixo

A pandemia mostra seu poder de matar pessoas jovens cada dia mais. Em Jaú, nas últimas horas, três jovens faleceram por causa da doença. Todos com menos de 45 anos de idade, quase a idade média de pacientes internados na Santa Casa de Jahu conforme entrevista recente de um médico que trabalha na linha de frente.

Ontem morreu Gean Fernando dos Santos, de 25 anos, filho de evangélicos, cujo sepultamento se deu nesta terça-feira. Hoje morreram Jussara dos Santos da Silva Motta, 27 anos, funcionária de hospital e que perdeu ainda a filha em uma gravidez que estava no sétimo mês.

E também faleceu Everaldo Luiz Zanetti, o conhecido Pudim do futsal feminino, da Secretaria de Esportes, do Industrial. Este com 45 anos de idade e que há menos de três meses perdeu uma irmã de 47 anos. Pudim deixou familiares com covid depois de ser internado há dois dias na Santa Casa, após o quadr clínico piorar nos últimos dias.

Essas são algumas mortes que o Jaumais teve notícia envolvendo pessoas jovens, mas basta procurar no fim de semana ou no fevereiro mais mortal da história da cidade vários casos de jovens de menos de 50 anos vítimas da mesma doença.

MÉDIA DE IDADE - 

Em entrevista recente, o médico Dr. Osvaldo Franceschi Júnior disse que a covid19 está atingindo pessoas mais jovens, até mesmo crianças. Ele disse que no ano passado a média de pacientes internados na Santa Casa era de 67 anos de idade, agora está em 47. Uma prova de que pessoas mais jovens se infectam cada vez mais pelo coronavirus e morrem por causa dele.


Homenagens

Quando morre um jovem de covid a incredulidade é maior e vem representada nos comentários em redes sociais, local hoje onde os “velórios” ocorrem e onde se fazem as despedidas de amigos e parentes.



Sobre a morte de Jussara dos Santos da Silva Motta, a amiga Nayla comentou:

"A minha amiga Jussara Santos. Foram longos anos de amizade. Outro dia mesmo a gente se falou e hoje recebo uma notícia dessa que você e sua filha faleceram. Vai fazer falta. Descanse em paz amiga.”

Neia Torres falou:  “Uma mulher muito amada por todos na Santa casa uma funcionária excelente gostava muito dá Jussara    não dá pra acreditar ainda mais é à realidade dá vida. Descascar nós braços dó pai ju e que Deus conforte a sua família é sua pequena Helena”


Sobre Gean Fernando dos Santos, Lidia Adonis homenageou também os pais:

“Bem sabemos amigos que o nosso tempo sobre esta terra é Deus quem determina. Mas como aceitar que você se foi. Dói muito. Tão novo, amigo, alegre e cheio de vida pela frente Jean. Agradeço a Deus por me permitir participar de um momento feliz em sua vida. Sei que aqui estamos de luto, mas os céus se alegram ..Pois a palavra nos diz que o Senhor vem buscar os seus .Mesmo que de uma forma triste aos olhos humanos .Aos meus amigos irmãos  Silvia X Vanderlei e Ana Mariele e Patrick ..meus verdadeiros sentimentos.”  


Sobre Pudim Zanetti, Roberto “Betão” Sangerotti, esportista que trabalhou com ele comentou

“De verdade, que dor no peito, que angústia ! Meu considerado, sangue bom de tantas lembranças boas na Secretaria de Esportes de Jaú. Ele me falava quando a gente jogava bola: ‘Betão, você é muito rápido toca a bola tic tac, tic tac Betão ...’ Fiquei mal, mal mesmo com a notícia da sua morte há pouco. Gente, por favor, eu peço; se cuidem. Essa doença o levou muito rápido e não perdoa... Inacreditável. Fica minha homenagem a um cara que eu gostava muito ! Eu não tô acreditando. Não tô. A gente gostava pra caramba de você. Tic tac no céu...(Um minuto de silêncio)”

Cléo Furquim, ex-vereadora e incentivadora do futsal feminino, esporte comandado por Pudim por muitos anos em Jaú

“Por muitos anos, convivi com esse baixinho que adorava confraternizar. Qualquer oportunidade que tinha, tava lá ele, abrindo o portão de sua casa, humilde, mas sempre fazendo seus acolhimentos de forma incrível, partilhando o seu festejar a vida, seus amigos, pessoas que gostava. Na calçada, mesinha e cadeira na rua, com a vizinhança no entorno. E aí, tava lá a gente, “queimando uma carninha, tomando uma breja” e o assunto não era outro: o amor pelo esporte, pelo time, por suas jogadoras. Como seria o jogo do dia seguinte, quem eram as suas jogadoras, quem ia patrocinar. Um verdadeiro amante do esporte e do futebol de salão. Não havia brechas em sua vida, para brigar por outra coisa, que não fosse o time de suas “Pudinzettis”.

Por isso, sempre acreditamos no seu potencial e no de suas meninas. Patrocinamos o time e de repente chega ele aqui em casa, com a camiseta rosa e o boné rosa: "- prá combinar com você, Cléo!". E em meio aos campeonatos, chuteiras e muita vontade de vencer e ter o reconhecimento de suas atletas, estava sua família, os filhos, os pais.

Tinha um enorme amor pela família. Tudo nele, no final das contas se voltava para um único sentimento. Sua vida era uma paixão em cima de outra. Paixão pelo esporte, o futsal. Paixão pela família. Paixão pela vida. Uma vida, que foi tirada, por aquilo que ele mais gostava de fazer: respirar. Pois sempre dizia, se a gente tá vivo, respirando, é só correr atrás.

Infelizmente o seu corre aqui na terra, se encerra. Mas, de nossa parte, sempre haverá o time feminino do Pudim, a parceria inesquecível entre nós da Revista Etapa e o Pudim. Aquele Pudim, simplesmente vindo fazer uma visitinha, aqui em casa. Com sua motinha, seu capacete, sempre vestindo a camisa daquilo que acreditava. Lembranças ficam. Pudim vai. Descanse em paz, Pudim. Que todos os que o cercaram, sejam confortados. Dia muito triste. Essa doença é muito ingrata. Cuidemos de quem a gente ama. Ela não perdoa. Ninguém.”


ATUALIZAÇÃO ÀS 16H

Maristela Paula Saltorato, 37 anos, em mensagem da sobrinha Tamyres

"Agora você vai brilhar no céu minha tia . Com muita dor que estou sentindo, que deus possa te receber de braços abertos.  Mas saiba que vou te amar pro resto da minha vida amo você tia Maristela Saltorato,  Descansa em paz minha eterna princesa."


widget de imagem

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias