Menu
Segunda, 18 de janeiro de 2021

UTI do HE vai a 100% de lotação, porém há vagas na rede privada, informa JC

Situação na rede pública pode ser amenizada nos próximos dias com a chegada de respiradores e abertura de 20 novos leitos

03 de Mai 2020 - 15h:52 Créditos: JC Bauru
Crédito: Hospital Estadual destina um andar inteiro para leitos de enfermaria e UTIs contra a Covid-19 / Foto: Quioshi Goto/JC Imagens

No sábado (2), os 29 leitos de UTI reservados para pacientes com a Covid-19 no Hospital Estadual (HE) de Bauru atingiram 100% de ocupação. Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde informou que os fluxos hospitalares são dinâmicos, que essa ocupação de 100% não é estática e que o HE continua sendo referência para casos da doença na região. Por outro lado, a cidade possui 53 leitos de UTI em hospitais privados que podem ser contratados pela prefeitura para atender pacientes locais.

Conforme divulgado anteontem pelo JC com base em informação do presidente da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), Antonio Rugolo Júnior, a situação na rede pública deve ser amenizada nos próximos dias com a chegada de 20 respiradores e a abertura de 20 novos leitos no HE, que atende Bauru e outras 17 cidades.

Na enfermaria do hospital, a taxa de ocupação neste sábado era de 54%. "A Secretaria estuda abrir novos leitos. A região tem total suporte da Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde) para direcionamento a outros hospitais aptos a cuidar desses pacientes, como o HC de Botucatu", ressaltou a Secretaria da Saúde. 

"Cabe destacar que o governo do Estado repassou mais de R$ 300 milhões aos municípios para fortalecimento da rede assistencial com foco no atendimento a pacientes com Covid-19. Especificamente à cidade de Bauru, foram destinados R$ 3,7 milhões".

A saturação das UTIs do HE levou o prefeito de Bauru, Clodoaldo Gazzetta, a disparar protocolo para direcionar eventuais pacientes com a doença para os dez leitos do Posto Avançado Covid-19 (PAC) e, se necessário, contratar leitos de UTI de hospitais privados, que apresentam uma ocupação baixa. Segundo ele, a adoção dessa medida ainda não foi necessária.

TESTES EM MASSA

De acordo com o prefeito, o município deverá receber 9,8 mil testes IgG e IgM, que detectam pessoas que, em algum momento da pandemia, se contaminaram com a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, mas não apresentaram sintomas ou tiveram um quadro muito leve. A expectativa é de que o governo estadual envie os exames até esta segunda (4).

O prefeito pretende, assim, testar a população por região, nos bairros, de forma aleatória, mas não definiu se isso ocorrerá de casa a casa ou por meio de drive thru. "A medida será tomada para sabermos se mais de 60% desta amostragem já teve contato com o vírus, fato que indica estabilidade da curva epidemiológica", explica.

Para o final da semana que vem, Gazzetta também espera a chegada de outros 15 mil testes rápidos de antígeno (que detectam proteínas do vírus na fase de atividade da infecção) que foram adquiridos pela prefeitura. Eles serão utilizados em qualquer paciente que der entrada nas unidades de saúde com sintomas gripais.

"Hoje, só quem é testado com o PCR é quem está internado e funcionários da saúde de retaguarda", diz. "Agora a gente vai ampliar, com os antígenos que nós compramos, para aquela população que chega com síndrome gripal. Se estiver com resfriado, com febre, vai ser testada na hora e, em trinta minutos, a gente já sabe se ela está infectada com o novo coronavírus ou não".


LEIA NOTÍCIA COMPLETA NESTE LINK. CLIQUE


Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias