Menu
Sábado, 15 de maio de 2021

Prefeitura de Jahu doa máscaras para população e entidades; prefeito 'ensina' manuseio do EPI

Em release enviado pra imprensa, prefeito diz que muita gente usa a máscara de forma errada e diz como deve proceder

05 de Jun 2020 - 16h:58 Créditos: Paulo César Grange, com assessoria PMJ
Crédito: Divulgação -

Máscaras sendo entregues na rua, para a população, é uma iniciativa que vai ajudar a combater a disseminação do coronavírus. É com este objetivo que a Prefeitura de Jahu está distribuindo 7 mil máscaras de tecido. Também foram contemplados entidades assistenciais da cidade. No texto encaminhado para a imprensa, abaixo,  o prefeito Rafael Agostini diz que muita gente usa a máscara de forma errada, por isso dá uma aula de como se proteger corretamente com esse equipamento de proteção individual (EPI). A orientação está entre aspas, portanto, é fala literal do prefeito.

Abaixo, nota da Prefeitura: 

Com o objetivo de evitar a propagação e como forma de prevenção contra a COVID-19, a Prefeitura de Jahu, por meio das secretarias de Saúde e Educação, realizou a doação de aproximadamente sete mil máscaras de tecido para a população e quase mil máscaras para quatro entidades do Município: Asilo São Lourenço, Vila São Vicente de Paulo, Associação das Senhoras Cristãs “Nosso Lar” e Hospital Thereza Perlatti. 

Além do equipamento de proteção, que vai embalado em um plástico, também está sendo entregue um informativo sobre a correta utilização e a higienização necessária da máscara. O documento conta ainda com informações importantes ao cidadão, como as formas de prevenir a doença. “O uso de máscaras se tornou importante no combate à Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, pois diminui a chance de contágio e aumenta a barreira de proteção contra o vírus. No início da pandemia, as máscaras eram recomendadas somente para pessoas com sintomas e profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Mas, depois, o Ministério da Saúde mudou as recomendações, e a Organização Mundial de Saúde (OMS) admitiu que, apesar de não serem a solução ideal, os acessórios podem ser uma boa estratégia. Mas os dois órgãos também ressaltaram que é importante usar máscaras caseiras para que não falte aos profissionais de saúde. Dessa forma, esperamos que o uso das máscaras venha, além de proteger os assistidos e funcionários dessas entidades, conscientizar o restante da população para os cuidados com a propagação do vírus”, afirma o prefeito Rafael Agostini.

Como usar - 

Ainda conforme o prefeito, outra coisa muito importante é que as pessoas, às vezes, usam a máscara com o nariz de fora, não usam a máscara adequadamente, ou usam a máscara mas não fazem a higiene adequada das mãos, e, ao manipularem a máscara e o próprio rosto, elas estão levando o vírus para se contaminar. “O uso da máscara caseira é individual, não devendo ser compartilhada entre familiares, amigos e outros, e deve ser trocada sempre que apresentar sujeira ou umidade.A máscara deve cobrir o nariz e a boca, e a higiene adequada das mãos reduz a possibilidade de infecção. Lave suas mãos com frequência. Use sabão e água ou álcool gel 70º. Ao chegar em casa, lave as mãos com água e sabão, secando-as bem, antes de retirar a máscara. Remova a máscara pelo laço ou nó da parte traseira, evitando tocar na parte da frente. Faça a imersão da máscara em recipiente com água potável e água sanitária (2,0 a 2,5%) por 30 minutos. Após o tempo de imersão, realize o enxágue em água corrente e lave com água e sabão. Após lavar a máscara, a pessoa deve higienizar as mãos com água e sabão. A máscara deve estar totalmente seca para reutilização. Após secagem da máscara, utilize o ferro quente e acondicione em saco plástico. Ao sinal de desgaste da máscara, ela deve ser inutilizada e nova máscara deve ser feita”. 

Por meio do Decreto 7.704, de 29 de abril de 2020, a Prefeitura de Jahu vedou a permanência em filas de espera, bem como o ingresso nas agências bancárias, casas lotéricas, supermercados e congêneres sem o uso da máscara de proteção. Além disso, o uso da máscara passou a ser obrigatório em todos os serviços de transportes de passageiros públicos ou privados, sob pena de recusa do embarque. 


Asilo São Lourenço: 100 máscaras para os idosos e 80 máscaras para funcionários

 Vila São Vicente de Paulo: 100 máscaras para os idosos e 80 para funcionários

 Associação das Senhoras Cristãs “Nosso Lar”: 100 máscaras para os assistidos e 50 para funcionários

Associação Hospitalar Thereza Perlatti: 320 máscaras para os internos e 80 para funcionários 

Total geral:

620 idosos

 290 funcionários




widget de imagem

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias