Menu
Segunda, 25 de janeiro de 2021

Santa Casa fala da superlotação, da falta de dinheiro e recomenda PA São Judas para sintomas leves

O diretor do Pronto Socorro, o médico Dr. Christiano de Luca Nassif, pede à população que só procure a Santa Casa para sintomas mais graves de covid, como falta de ar

12 de Jan 2021 - 21h:35 Créditos: Paulo César Grange, com assessoria Santa Casa de Jahu
Crédito: PC Grange/Jaumais - Alcides Bernardi Júnior, provedor da Santa Casa de Jahu

A Santa Casa de Jahu tinha convocado uma entrevista coletiva para segunda-feira nas dependências do hospital, mas como a Prefeitura entrou na parada a entrevista mudou de dia e local e foi parar no gabinete do prefeito. Aliás, Ivan Cassaro diz que foi ele quem convocou a imprensa para falar da situação da covid em Jaú. Da parte do hospital, o provedor Alcides Bernardi Júnior falou sobre os desafios de oferecer atendimento sem os recursos necessários.

O diretor do Pronto Socorro, o médico Dr. Christiano de Luca Nassif, pede à população que só procure a Santa Casa para sintomas mais graves de covid, como falta de ar, por exemplo. Paras sintomas leves ele pede que o cidadão procure o Pronto-Atendimento São Judas e as unidades básicas de saúde.

“O hospital recebeu até agora cerca de R$ 5 milhões para tratamento da Covid, sendo R$ 2,7 milhões do Ministério da Saúde e R$ 2,3 milhões em Emendas Parlamentares. O hospital está sobrecarregado, o dinheiro está curto, tem os 200 mil habitantes das cidades da região que, na urgência, vêm para a Santa Casa, e não recebemos contribuições desses municípios. A Santa Casa está sobrevivendo, atendendo 80% do SUS, mas fica cada vez mais difícil”, finalizou Bernardi Júnior.

O provedor falou sobre o recente corte de 12% feito pelo Governo do Estado em dois programas de auxílio financeiro aos hospitais filantrópicos. Lembrou ainda que, em 2020, a Prefeitura recebeu um recurso de cerca de R$ 11 milhões do Ministério da Saúde e nenhum real foi repassado à Santa Casa.


Santa Casa lotada – Responsável pelo Pronto Socorro da Santa Casa, o médico Christiano de Luca Nassif manda um recado: “Na presença de sintomas leves, de febre, coriza, tosse, perda de cheiro e paladar, dor de cabeça e que não tenham falta de ar, devem procurar o Hospital São Judas e os Postos de Saúde. Reservem a Santa Casa para pacientes com falta de ar e que chegam ao hospital em unidades de transporte de urgência e emergência”.

Christiano Nassif ainda completou: “Muitos pacientes estão vindo ao Pronto-Socorro após realizarem exames de farmácia. Não devem fazer isso. Busquem orientação nos Postos de Saúde. Se a população ajudar dessa forma, já vai dar um respiro muito grande para conseguirmos atender com sucesso quem precisa de cuidados de média e alta complexidade”.

UTI ocupada - O secretário de Saúde, Rodrigo de Callis Brandão, lembrou que a evolução da pandemia já coloca Jaú num quadro pior do que uma semana atrás. “Hoje temos uma piora significativa dos dados, o que pode levar Jaú para a fase laranja (fase de atenção, com eventuais liberações), pois estamos com 76% de ocupação de UTI. As enfermarias estão lotadas e os médicos sobrecarregados”.


Christiano de Luca Nassif 

LEIA MAIS. CLIQUE

Santa Casa fala da superlotação, da falta de dinheiro e recomenda PA São Judas para sintomas leves

Secretário de Saúde diz que colapso no sistema de saúde ocorre em 15 dias se quadro não se reverter

Fiscalização insuficiente leva prefeito a pedir ajuda da população para não ter de fechar tudo em Jaú

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias