Menu
Segunda, 04 de julho de 2022

Dingão, o torcedor que criou o mascote Tó para torcer pelo XV, será sepultado às 15h deste feriado

Torcedor do Galo morreu na quarta-feira, após lutar contra as sequelas de um AVC

16 de Jun 2022 - 12h:06 Créditos: Paulo César Grange
Crédito: Norberto Nicola/redes sociais - DINGÃO E O GALO NO ESTÁDIO DO XV

De repente um Galo vivo estava em meio aos torcedores do XV de Jaú. Era o galo Tó, criado por um torcedor que ficou famoso alguns anos atrás ao levar o mascote para o Estádio Zezinho Magalhães. Hoje, feriado de Corpus Christi, Jorge Luiz Leite, o Dingão, será sepultado em Jaú, saindo o féretro do velório da Funerária Jauense. Dingão era o dono de Tó e se recuperava de um AVC.

Dingão entra para a história como mais um dos personagens folclóricos envolvendo o XV de Jaú. Quando surgiu com seu galo, o Tó, no Jauzão, ficou famoso e chamou a atenção da mídia, virando tema de várias reportagens de várias emissoras de TV e de outras mídias. Era um apaixonado pelo Galo e criou  Tó para ser o mascote do clube do seu coração.

Foto: Tem Coisas Jaú. Dingão e o Galo em ação de venda de ingressos no centro da cidade

Dingão morreu na noite de quarta-feira depois de sofrer as sequelas do AVC. Ficou internado por meses, teve alta e precisou de ajuda da comunidade com doações para tentar se recuperar em casa. Resistiu mais alguns meses, até que partiu sem ver o XV de Jaú conquistar o acesso à Série A-3 - neste ano, o clube faz campanha irregular e até mesmo a classificação à segunda fase está sob ameaça.

Nas redes sociais são muitas as manifestações  pela perda de Dingão.

"Fica as nossas condolências a um grande torcedor do XV de Jaú. Dingão descanse em Paz. O dono do galo Tó se calou ! Uma de suas maiores alegrias era ver os gols do xv e ouvir: é do xv, é do XV, é do XV", falou o radialista Rogério Barrichelli, da Rádio Piratininga.

"Descanse em paz, Dingão. Que Deus te receba em um lugar bom e conforte o coração dos seus familiares e amigos. Sempre alegre e disposto a ajudar o próximo contagiava a todos com sua irreverência. Além disso, era bonito de ver seu amor ao Galo Tó. Gostava de uma resenha sobre o XV e sempre me ligava pra registrar na rádio seus palpites para os jogos do Palrmeiras! E obrigado pelos ovos, limões que vc levava. Vá em paz meu amigo", comentou Murilo Surian, jornalista da Rádio Jauense.


Por volta das 13h desta quinta-feira, o XV de Jaú se manifestou sobre a morte do torcedor ocorrida no dia anterior:

"É com o mais profundo pesar que lamentamos o falecimento de José Luís Leite, o Dingão, que lutava contra sequelas de um AVC.

Dingão se tornou torcedor símbolo do XV de Jaú e ficou conhecido pelo futebol interior por levar Tó, seu galo de estimação, para prestigiar os jogos na arquibancada do Estádio Zezinho Magalhães.

Assim, Dingão entra para a história do Esporte Clube XV de Novembro de Jaú, deixando um grande legado, além de saudade.

Esteja em paz, Dingão! Nossa eterna gratidão por toda a alegria que transmitiu para os torcedores quinzeanos e por todo amor pelo clube.

Nosso Estádio Zezinho Magalhães te vive! "


Dingão na passeata do título estadual do Galinho em 2019 - FOTO: PC GRANGE

REPORTAGEM - Em 2020, uma reportagem do Solutudo, falava de Dingão e do galo.  Está neste link, ou reveja trechos abaixo.

Que o símbolo da torcida do XV de Jaú é um galo, todo mundo sabe. Mas que a torcida tem um mascote vivo, isso só soube quem um dia esteve no Zezinho Magalhães em dias de jogo.

A identidade do clube existe há mais de 90 anos, mas o Galo Tó, surgiu em 2016, no Campeonato Paulista de Futebol.

SOLUTUDO: https://conteudo.solutudo.com.br/jau/galo-to-da-sorte-ou-nao-da-mascote-vivo-da-torcida-do-xv-de-jau-faz-sucesso-na-cidade/?fbclid=IwAR2ZwmjlfBW7AEhRzJDI0g_c75sV44bcGDy9l9toFM354YBnccZHacpGH0Y

TAMBÉM FOI TEMA DE REPORTAGEM DA TV TEM. ABAIXO:

Mascote vivo da torcida do XV de Jaú: Galo “Tó” - Imagens: Globo Esporte

Um personagem para sempre

O dono do Galo, o popular Dingão, hoje se recupera de um AVC. Mas na história já deixou um legado. Seja clássico ou não, o personagem dizia que o Tó fazia muito sucesso entre os torcedores. O bichinho ganhava ração, milho e até carinho dos mais curiosos.

“Já vieram com uma proposta nele de R$ 500, eu não dei. E aqui na vila eu fiquei sabendo que era para eu tomar cuidado, que iriam levar ele embora” – afirmou Jorge Luís Leite, mais conhecido como Dingão, em Jaú.

Galo Tó e seu Dono, Dingão

Não se sabe se no jogo da “aparição” do amuleto o XV ganhou ou perdeu. O que sabemos é que o time continua na bezinha.

Vale dizer que a família até aumentou. Recentemente nasceu o “Tozinho”, que pode ser o substituto para os próximos jogos ou pode fazer companhia para o titular nos próximos anos.

A briga pelo acesso continua, e o celeiro continua revelando craques e personagens dentro e fora do campo.

LINK TV TEM

https://www.facebook.com/watch/?v=2397047853952217



widget de imagem

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias