Menu
Sábado, 04 de dezembro de 2021

Técnica jauense representa Jaú na seletiva nacional que 'observa' atletas de tênis de mesa

Treinadora Dani Bassi volta da capital sob elogios e com mais bagagem para comandar a AJTM

18 de Nov 2021 - 09h:52 Créditos: Divulgação/Carlos Sabatino
Crédito: Divulgação

A região de Jaú foi bem representada na semana passada (8 a 13/novembro) no Centro Paralímpico Brasileiro, em São Paulo, durante processo de revelação de grandes talentos do Tênis de Mesa. A treinadora da Associação Jauense Tênis de Mesa (AJTM), Daniela Bassi, convocada pela Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM), integrou o grupo de técnicos responsáveis por avaliar atletas que buscam as sonhadas vagas do Projeto “Diamantes do Futuro”.

A semana foi de confinamento para atletas e técnicos, pré-convocados pela CBTM, com intuito de treinar e observar jovens mesatenistas que vão integrar a  Seleção Brasileira de base. Entre os participantes, alguns já brilham ao lado dos mais velhos.  Para Dani Bassi foram dias de palestras, treinos e convivência com atletas, tanto de base quanto de alto rendimento, tendo oportunidade de atuar em exercícios na mesa ao lado de jogadores que competiram nas últimas Paralimpíadas. A treinadora se emocionou com a manifestação de reconhecimento dos participantes pelo trabalho que ela desenvolve e se surpreendeu com a intensidade com que seu nome repercutiu entre os profissionais do esporte na América do Sul.  

De acordo com a treinadora da AJTM, os dias dentro do Centro Paralímpico Brasileiro reservaram momentos de alegria e adrenalina, muito trabalho e troca de informações. “Tive a oportunidade de acompanhar e treinar atletas paralímpicos que estiveram nos jogos de Tóquio este ano, também aqueles que já se preparam para disputar as Paralimpíadas  de Paris em 2024, além de estar ao lado de grandes nomes do Tênis de Mesa como o grande campeão, dirigente e treinador Hugo Hoyama, Jorge Fanck, Alexandre Ghizi, Leandro Ishida,  Paulo Molitor, o coordenador da CBTM Sandro Abrão, entre outros”, afirmou Dani.


Com o afunilamento das etapas, 31 atletas foram observados, sendo que vários deles vão integrar o projeto Diamantes do Futuro em breve. Segundo a treinadora, a emoção e a concentração ajudaram a superar a expectativa e apreensão pelo “peso” que é vestir a camisa da Seleção Brasileira. A relação da treinadora com a seleção nacional não é de hoje e, apesar de não ter concretizado o intento de representar o escrete como atleta, ela realizou o sonho, até aqui, de revelar o paratleta Paulo Salmin para o mundo e agora estar entre os treinadores de talentos da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa.

Apesar de estar entre os nomes da elite da modalidade, Dani tem o coração e as atenções voltadas para seu trabalho em Jaú e Região, através da AJTM e das parcerias com outras equipes de cidades como Bauru e Araraquara, treinando e promovendo atletas de todas as idades em várias competições. Um dos objetivos dessa participação nas seletivas da CMB, segundo ela, é justamente formar e dar oportunidade aos mesatenistas locais para que cheguem às seletivas da Seleção Brasileira. É assim que Dani Bassi volta desta semana de intensas atividades em São Paulo, trazendo mais experiência e novidades para seus alunos.

Na agenda da AJTM constam para os próximos dias um torneio interno e participação em competição na cidade de Marília, neste final de semana, dia 20 de novembro.

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias