Menu
Sábado, 15 de maio de 2021

Festas familiares são interrompidas pela fiscalização de Jaú

Aglomeração em Potunduva também é alvo dos policiais, mas ninguém é multado

22 de Mar 2021 - 10h:34 Créditos: Paulo César Grange
Crédito: Imagem ilustrativa (https://www.esbocandoideias.com/)

O setor de fiscalização da Prefeitura de Jahu e policiais atuando pela Atividade Delegada foram para cima de festas familiares no fim de semana. O objetivo é evitar aglomerações e atuar no combate à transmissão do coronavírus. Também foi alvo dos policiais um festa em plena avenida no Distrito de Potunduva.

A Secretaria de Comunicação divulgou um balanço da operação no fim de semana, desta vez não teve notificações e nem multas aplicadas por  desconformidade com normas estabelecidas por decreto municipal. "Apenas orientações foram feitas", diz a nota.

No sábado, segundo a Secom,  foram interrompidas várias festas familiares no Jardim Cila de Lúcio Bauab. No mesmo bairro foram constatadas e dispersadas aglomeração nas ruas. Outra festa familiar foi interrompida no Jardim Rosa Branca.

Na noite de sábado (20) e domingo (21) policiais militares precisaram intervir para conter aglomerações na Avenida Santa Catarina, no Distrito de Potunduva.

No domingo nem culto religioso escapou. Teve intervenção durante culto on-line em igreja no Residencial Frei Galvão. No Jardim Maria Luiza II policiais militares interromperam festa familiar.

Em todos os casos, segundo a Prefeitura, os envolvidos foram orientados sobre a necessidade de seguir os protocolos de distanciamento social e biossegurança.

A Secretaria de Transparência pública informa que festas familiares e aglomeração nas ruas é o que tem ocorrido com maior frequência. "É preciso entender que em festas familiares e aglomerações (ainda que ao ar livre) também ocorrem contaminação pelo coronavírus", diz a nota oficial.


Vizinho

A Secretaria de Transparência considera importante a postura da população em denunciar aglomerações, assim fiscais podem ir até o local. Em casos de notificação, depois de esgotado o prazo de uma hora após a advertência, persistindo o descumprimento ao decreto, é aplicada multa que varia de R$ 1 mil a R$ 10 mil.


Denúncias:

WhatsApp (11) 98884-5218 enviar para '@Ouvidoria Jahu'

Telefone    (14) 3602-1790 / segunda à sexta-feira / das 8 às 17 horas

APP 'Ouvidoria Jahu' (Android)

Denúncias no período noturno devem ser feitas somente pelo telefone 190, da Polícia Militar

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias