Menu
Sábado, 15 de maio de 2021

Método que ensina Braille à distância completa um ano, faz live e sorteia chapéu do cantor Daniel

Projeto Enxergando o Futuro já está presente em 16 estados brasileiros

23 de Nov 2020 - 10h:49 Créditos: Assessoria
Crédito: .

Para comemorar um ano do Projeto Enxergando o Futuro, na sexta-feira, 27, às 19h30, será realizada uma live no canal do Youtube. Haverá sorteio de brindes entre os alunos do projeto e público em geral, tendo como prêmio principal da noite o chapéu autografado doado pelo cantor Daniel.

Para acompanhar a live acesse o YouTube do projeto Enxergando o Futuro (www.youtube.com/watch?v=gRKRNgkIsVg&feature=youtu.be). O projeto utiliza-se plataforma digital para ensinar o Braile e é totalmente gratuito.

Quando sentiu dificuldade para encontrar um profissional ou instituição que a alfabetizasse no sistema Braille, a empresária Daniela Reis Frontera, 47 anos, não imaginava que a promessa de ensinar o método a outros deficientes visuais transformaria tantas vidas. 

Para a idealizadora e multiplicadora do Enxergando o Futuro, atualmente com 20% da visão, poder ler é também uma forma de inclusão e o Braille é o caminho para isso. Assim, em novembro de 2019, nascia o projeto com aulas gratuitas e presenciais. “Começamos na minha cidade, Duartina, interior de São Paulo, com dez alunos. Contudo, em março, com o início da quarentena, as atividades tiveram que ser suspensas”, lembra. 

Plataforma digital

Em busca de uma solução que fosse capaz de dar continuidade ao ensino, Daniela se uniu ao amigo Ricardo Barreiros e à sua professora, especialista em deficiência visual e madrinha técnica do projeto, Grasiele de Moraes. Juntos, eles lançaram uma plataforma digital que possibilita ao interessado acessar o treinamento e material educativo, assim como receber orientações. A aceitação dos alunos foi imediata e os resultados começaram a aparecer rapidamente. Atualmente, 120 alunos de 16 estados brasileiros têm acesso ao projeto.

 “Criamos uma plataforma totalmente acessível e gratuita para que os deficientes visuais iniciassem a alfabetização por meio do Braille passo a passo. Foi um desafio e tanto! No início houve rejeição, algumas pessoas não acreditavam no ensino a distância. Porém, em três meses passamos de dez para 100 alunos, hoje estamos com 120. O projeto cresceu, mas queremos mais. De acordo com o último censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 6,5 milhões de brasileiros têm algum tipo de deficiência visual. No Sudeste, 3,1% da população é afetada, ou seja, 2.508. São 587 pessoas com cegueira ou baixa visão. Portanto, tem muita gente para alcançarmos ainda.” 

Deixe um comentário


Leia Também

Veja mais Notícias