Menu
Quinta, 17 de junho de 2021

Museu José Raphael Toscano guarda histórias do aviador: Toscano é autor de livro sobre João Ribeiro de Barros

Veja programação da Semana do Aviador e o livreto em imagens página por página

27 de Abr 2021 - 19h:37 Créditos: Paulo César Grange
Crédito: PC Grange - Sala do aviador no Museu Municipal

Grande parte da história de João Ribeiro de Barros pode ser vista de perto no Museu Municipal de Jahu José Raphael Toscano, onde há uma sala especial para homenagear  aviador que em 28 de abril de 1927 concluiu um travessia histórica sobre o Oceano Atlântico. Parte também está na reportagem publicada no JAUMAIS neste 28 de abril ( https://jaumais.com.br/noticias/ver/28-04-2021/jo%C3%A3o-ribeiro-de-barros-94-anos-da-hist%C3%B3rica-travessia-sobre-o-atl%C3%A2ntico   ) e mais detalhes no livro sobre o piloto escrito por Toscano, que hoje dá nome ao museu da cidade.

Apontamento Histórico

José Raphael Toscano foi um dos principais defensores de João Ribeiro de Barros. Escreveu o livreto e nos apontamentos descreve o Reide Aéreo Genova Santo Amaro, realizado em 28 de abril 1927.O livreto é um resumo de leitura fácil que foi idealizado na época para ser entregue na rede municipal escolar de Jaú.  

Em outubro de 2002 foi impresso novos exemplares que foram entregues em exposição comemorativa a semana da asa em Campo de Marte, na exposição para o feito de João Ribeiro de Barros no Aeroporto de Congonhas e no Helipark Carapicuiba, sobre restauração do avião Jahu.

Campo de Marte - Expo

No livro João Ribeiro de Barros, o historiador José Raphael Toscano narra detalhes sobre a grande aventura vivida por João Ribeiro de Barros. Fala da família, da preparação do raide, da doença que o atormentou no exterior, da sabotagem no hidroavião, do próprio avião e da festa pela conclusão da travessia.

Um dos trechos diz assim: “o povo brasileiro soube premiar seu herói, oferecendo-lhe mais de cem meda­lhas de ouro e platina, adornadas de pedras preciosas, dezenas de cartões de ouro e troféus, tudo em comemo­ração ao patriótico empreendimento que se tornou justo motivo de expan­são do orgulho nacional”.

Reforma Simot

COMPRAR NA NET

O livro reproduzimos em imagens abaixo, mas também é possível vê-lo na biblioteca do próprio museu. Ou ainda comprar pela internet. Vários exemplares estão à venda no site Estante Virtual por valores a partir de R$ 6,00 - https://www.estantevirtual.com.br/livros/jose-raphael-toscano/joao-ribeiro-de-barros-apontamentos-historicos/132485656


Hidroavião abandoado antes da reforma

SEMANA DO AVIADOR - VEJA O QUE VAI TER DE DESTA QUARTA ATÉ SÁBADO

28/04: quarta-feira

9 horas

Live Solene - Facebook Cultura e Prefeitura

Homenagem ao Comandante - Praça Siqueira Campos

14 horas

Oficina Sustentável - Hidroavião Jahu – passo a passo 03 – com Deivide Turolla - Facebook Cultura

29/04: quinta-feira

8 horas

Oficina Sustentável - Hidroavião Jahu – finalização – com Deivide Turolla

FaceboOk Cultura

14 horas

Última chamada para o concurso “Carta ao Aviador” - Facebook Cultura

30/04: sexta-feira

9 horas

Visita ao Museu com Júlio Polli (in memorian)

DoCumentário produzido pela TVUSP de Piracicaba

Exposição e resultado dos hidroaviões

Premiação do concurso “Carta ao Aviador”

01/05: sábado

10 horas

Publicação dos Vencedores do concurso e premiações

Cartão comemorativo da exposição

AVIADOR NO MUSEU

Reportagem abaixo, publicada no Jornal da Cidade de Bauru, conta um pouco sobre a proeza do comandante João Ribeiro de Barros realizada no ano de 1927. Fotos diversos podem ser vistas na matéria, cujo link está abaixo.

Um dos maiores feitos históricos da aviação mundial está retratado no Museu Municipal "José Raphael Toscano", de Jaú. Lá, é possível encontrar documentos e fotos que registram a travessia do Atlântico Sul pelo Hidroavião Jahu. Foi a primeira aeronave do planeta a realizar a viagem, em 1927, e no comando estava o aviador jauense João Ribeiro de Barros.

Voando a 250 metros de altura e a uma velocidade de 190 km/h, um recorde absoluto na época, o hidroavião pousou no mar, próximo ao arquipélago de Fernando de Noronha, após 12 horas de voo sem escala. Na madrugada de 28 de abril de 1927, estava concluída a primeira travessia aérea do Oceano Atlântico. Sem uso de navegação por métodos eletrônicos, o voo do hidroavião feito de madeira, foi considerado uma façanha e o comandante João Ribeiro de Barros e sua tripulação foram recebidos no Brasil como heróis.

O Museu de Jaú é dividido em várias alas e uma delas é dedicada exclusivamente à história do filho ilustre, que virou herói nacional. Um dos destaques do acervo é a hélice de madeira que serviu como estepe durante a viagem do hidroavião. A aeronave encontra-se no Museu da TAM, em São Carlos, fechado desde janeiro de 2016. Além da hélice de madeira, o visitante encontrará outras relíquias e objetos pessoais do comandante, como a mala de viagem, condecorações, fotos da chegada ao Brasil, e até uma história em quadrinhos feita por Walt Disney contanto a proeza do jauense.

SERVIÇO

O Museu Municipal "José Raphael Toscano", de Jaú, fica na avenida João Ferraz Neto, 201. O horário de funcionamento você pode conferir pelo telefone(14) 3626-8569. A entrada é gratuita. LINK DA REPORTAGEM COMPLETA. https://www.jcnet.com.br/noticias/regional/2019/06/556541-museus-guardam-historias-de-superacao.html

LIVRETO PUBLICADO POR JOSÉ RAPHAEL TOSCANO